top of page

MARCOS

2014

Nasce a Taturana, com o olhar e a prática voltados para a democratização do acesso ao cinema brasileiro, a ampliação e formação de público, e o desenvolvimento de campanhas de difusão social em consonância com temas sociais urgentes.

2019

A Taturana transformou-se em instituto sem fins lucrativos, com o objetivo de potencializar sua atuação, ampliar e consolidar uma estrutura de trabalho diversa e fortalecer colaborações Sul-Sul no campo do cinema e impacto social.

2020 - 2022

Durante esses dois anos, estreitou a relação construída com seus colaboradores desde a fundação, promoveu encontros para pensar propósitos e prioridades do Instituto.

2022

Realizou uma assembleia geral de refundação para a incorporação de novos associades e a constituição da primeira diretoria ampliada e colegiada.

PRINCÍPIOS

Priorizamos o cinema como experiência coletiva e promovemos o acesso gratuito e público a filmes

DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO

1

Desenvolvemos projetos comprometidos com  transformações sociais

CINEMA COM IMPACTO SOCIAL

2

Fortalecemos redes comunitárias de exibição já existentes e fomentamos o surgimento de outras

AUTONOMIA E AUTOGESTÃO

3

4

Cocriamos projetos em consonância com interesses e necessidades de grupos sociais e territórios envolvidos

CONSTRUÇÃO PARTICIPATIVA

5

Registramos, sistematizamos e difundimos experiências, para fortalecer o campo do cinema e impacto social e inspirar políticas públicas

TRANSPARÊNCIA E COMPARTILHAMENTO

QUEM FAZ A TATURANA

Cofundadora da Taturana. Mestre em Antropologia Visual (Freie University), graduada em Administração de Empresas (USP) e Relações Internacionais (PUCSP) e pós graduada em História da África (UCAM).  É facilitadora certificada, tendo experiência ampla em facilitação de planejamento estratégico junto a organizações da sociedade civil brasileira. Atua como facilitadora, pesquisadora e formadora no campo das narrativas e distribuição de filmes com foco em impacto social.

Associada fundadora e diretora de Fórum e Formação

Carol Misorelli

Cofundadora da Taturana. Doutoranda em Pós-Colonialismos e Cidadania Global no Centro de Estudos Sociais (CES-UC), em cotutela com o Núcleo Diversitas (USP). Mestre em Antropologia; desde 2018, pesquisa as intersecções entre juventudes latino-americanas, audiovisual e políticas de visibilidade. Atua, ainda, com formação em cinema e impacto social. Também realiza atividades editoriais – pesquisa, tradução, redação e edição – junto a organizações e movimentos sociais, revistas e editoras.

Associada fundadora e diretora de Desenvolvimento Institucional

Livia Almendary

Fazedor de filmes, inquieto e curioso. São mais de vinte anos e dezenas de filmes nas mais diversas funções técnicas. Dirigiu curtas premiados e séries de TV. Produziu filmes e peças, criou vídeo-instalações, fez campanhas políticas progressistas. Foi diretor da ABD-SP e hoje milita pelo cinema do interior. Nos documentários encontra espaço para criar e produzir, e na Taturana, a inspiração para criar campanhas de impacto e repensar a distribuição cinematográfica em nosso continente.

Associado colaborador e diretor de Projetos

Rodrigo Díaz Díaz

Graduada em Jornalismo pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Escreveu para jornal e sites de notícias, como Jornal A Tarde, Portal Catarinas e Hypeness. Atua na área de cultura e impacto social desde 2016 nas funções de planner, assessoria de imprensa, social media e redatora; com trabalhos realizados para o Instituto Marielle Franco, Movimento Mulheres Negras Decidem, Diáspora Conecta e Sou Roadie. Na Taturana é assistente de comunicação. 

Assistente de Comunicação

Adriane Primo

Sarah Pimentel é criada na zona norte da cidade de Manaus, no Amazonas, é produtora executiva de cinema, audiovisual e novas mídias, além de roteirista. Atua também como e gestora de projetos culturais e sociais. É bacharel em Rádio, TV e Internet pela UNINORTE, com especialização em Gestão Cultural: cultura, desenvolvimento e mercado, pelo SENAC-SP. É formada em Escrita Criativa com ênfase em roteiros cinematográficos pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul.

Assistente da Diretoria

Sarah Pimentel

Mestre em Cinema Documentário pela Fundación Universidad del Cine de Buenos Aires, Argentina. Atua na interseção da educação, do cinema e do impacto social, realizando oficinas para usuários de organizações e fundações sociais e também realizando vídeos documentários e institucionais para parceiros ligados a causas no Brasil e na Espanha.

Assistente de Projetos

Juliana Brombim

Mestre em Educação pela Universidade de São Paulo, tendo desenvolvido trabalho sobre pedagogias culturais de raça e gênero. Atua no terceiro setor desde 2012, com passagens pelo Instituto Paulo Freire, pelo Instituto Ayrton Senna e pelo Fundo Brasil de Direitos Humanos, em projetos relacionados à formação continuada e à defesa de direitos de populações atingidas por grandes empreendimentos.

Assistente do Financeiro

Melissa Andrade

Empresa de consultoria e treinamentos cuja missão principal é contribuir para o fortalecimento e o desenvolvimento institucional de organizações sem fins lucrativos e negócios sociais, por meio da estruturação de uma gestão administrativo-financeira com viés político e estratégico.

Gestão Financeira

Akoben

Empresário, produtor, cofundador da Portátil e da Dialab. Graduou-se em Administração de Empresas e está finalizando o mestrado em Estudos Étnicos e Africanos (UFBA). Atuou como produtor executivo da série “O Enigma da Energia Escura”, apresentada pelo rapper Emicida, para GNT e Globoplay. É coprodutor do documentário “O Navio e o Mar”, premiado em fundos como o Sundance Institute (2021, EUA), William Greaves (2020, EUA). Atualmente, está finalizando a série “Retrato Íntimo” e o longa-metragem "Em Comum".

Conselheiro Fiscal

Emerson Dindo

Diretora de Sustentabilidade da RD – Raia Drogasil, com responsabilidade pelas agendas de sustentabilidade e investimento social. Tem 20 anos de experiência trabalhando com sustentabilidade e investimento social privado. Sua trajetória inclui passagens pela C&A, Instituto Ethos e Natura. Nestas organizações, atuou na criação e implementação de estratégias de sustentabilidade do negócio, gestão de conformidade de cadeias de fornecimento e desenvolvimento de pesquisas e normas internacionais de sustentabilidade.

Conselheira fiscal

Giuliana Ortega 

Analista de políticas públicas e gestão governamental na prefeitura de São Paulo e professor no Insper. Doutor em Administração Pública e Política pela University at Albany. Trabalhou no Ministério da Cultura, Ministério da Saúde, Petrobras e também pesquisa a atuação de organizações da sociedade civil, com foco nas suas interações com governos. É diretor na Sociedade Brasileira de Administração Pública e possui publicações em revistas acadêmicas nacionais e internacionais.

Conselheiro fiscal

Marcelo Marchesini 

Diretor Executivo na Coração da Selva. Trabalhou na Spcine por cinco anos, onde desenvolveu e implementou políticas pioneiras em Diversidade e Inclusão no setor audiovisual. Foi fundador do MAB -  Mulheres e dissidências de gênero do audiovisual do Brasil. Atualmente, integra a Diretoria da APTA (Associação dos Profissionais Trans do Audiovisual). Trabalha com Economia Criativa há 16 anos. É mestrando no Programa de Economia da UFRGS, com ênfase em Economia Criativa.

Conselheiro consultivo

João Andrade

Jornalista, especializada em Gênero e Desenvolvimento Local e mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atua há mais de 20 anos nas áreas de tecnologias digitais, comunicação, direitos humanos e justiça social. Foi uma das fundadoras e diretoras do Instituto Nupef, organização de pesquisa e advocacy em direitos digitais e governança da Internet. Desde 2021, é a Líder para a Região da América Latina da IRIS (International Resource for Impact and Storytelling).

Conselheira consultiva

Graciela Selaimen

Cientista político, maratonista, produtor cultural e coordenador de projetos no Instituto de Referência Negra Peregum.  Mestre e doutor em Ciência Política pela PUC-SP e USP, respectivamente. Especialista em Políticas Públicas com foco em Segurança Pública pela Universidade de Zurique (Suíça). No período 2016/2017, integrou a Coordenação Geral do "Carnaval de Rua" e "Virada Cultural" pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

Conselheiro consultivo

Marcio Black

Graduado em Comunicação Social pela PUC-SP, dirige a rádio Educadora FM do Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia - IRDEB. Desde 2003 atua no setor audiovisual com políticas públicas como Programa de Fomento e Teledifusão do Documentário Brasileiro - DOCTV, ANIMATV, FUNCINE ANIMACULTURA, TELEFILMES. Atuou na coordenação do Departamento de co-produções e Políticas Públicas da TV Cultura. Na coordenação do Fomento ao Audiovisual da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Na implantação e direção da Empresa de Cinema e Audiovisual da Cidade de São Paulo - Spcine.

Conselheiro consultivo

Renato Nery

Performer, educadora e produtora cultural. Transita entre as artes cênicas e visuais, buscando atravessamentos entre arte-vida; corpo-cidade e arte-ativismo. Atua no cenário cultural paulista há mais de 20 anos. Pesquisa o caminhar como prática estética e política, o teatro performativo e a intervenção urbana; além de questões relacionadas ao direito à cidade, encarceramento feminino, direitos humanos, gênero, sexualidade e lesbianidades. Na Taturana, atuou como produtora nas Mostras Taturana de Cinema (2019 e 2021) e no lançamento e campanhas de impacto social de alguns filmes (2018 - 2022).

Associada colaboradora

Beatriz Cruz

Roteirista e documentarista, mestranda em Antropologia Visual. Desenvolve, escreve e dirige projetos para TV e cinema. Já trabalhou para canais como National Geographic, HBO, Discovery Channel, GNT, NHK, Globo, Al Jazeera, RTP, TV Cultura, TV Brasil. Seu segundo longa metragem, O Último Verão, foi selecionado para o Script Station Berlinale 2023 e RACCONTI #11 do IDM Film Fund. Foi mentora de roteiro do Cabíria Festival e do IndieLab no IndieLisboa Festival. Mãe e percussionista amadora.

Associada colaboradora

Fernanda Polacow 

Professor de gastronomia, jornalista e produtor cultural. Especialista em Gastronomia: História e Cultura, foi coautor e coordenador do Prato Firmeza: guia gastronômico das quebradas de SP, vencedor do Prêmio Jabuti 2021. Atualmente é docente do Senac e associado da Taturana na distribuição de impacto, tendo trabalhado em projetos como Espero Tua (Re)volta, Cine São Paulo, América Armada e nas Mostras de Cinema da Taturana.

Associado colaborador

Guilherme de Sousa

Produtor executivo e sócio da Paideia Filmes. Produziu o lançamento de Democracia em Vertigem, de Petra Costa; é produtor executivo dos documentários Platamama, Eleições e Meu Corpo é Político, de Alice Riff; e das ficções Guigo Offline e do curta Marina não vai à praia. Seus filmes estiveram nos festivais  Dok Leipzig, Visions du Réel, Bafici, Havana, e Festival do Rio, com licenciamentos para canais de TV e plataformas como MUBI e Amazon  É professor «em Cinema e Audiovisual na ESPM, graduado em Cinema pela UFF  e em Economia pela Unesp , mestre  em Cinema e Televisão na ECA/USP.

Associado colaborador

Heverton Lima

Cineasta, roteirista e autor conhecido por filmes como “Radical: a controversa saga de Dadá Figueiredo” e “Superstonic Sound”. Nascido no Rio de Janeiro em 1978, é pós-graduado em cinema documental pela Escola de Cinema de Barcelona, seus filmes já foram exibidos em alguns dos principais festivais do mundo além de serem exibidos em mais de 70 países.

Seu premiado longa metragem "Ilegal: a vida não espera", de 2014, foi decisivo para dar início ao debate sobre o uso medicinal da maconha no Brasil. Em 2023, Rapha retoma o tema com "O Outro Mundo de Sofia", produzido pela Kromaki e GNT. na realidade brasileira. 

Associado colaborador

Raphael Erichsen

Graduado em cinema pela Universidade Federal de Pelotas-RS e mestre em roteiro pela Escuela Internacional de Cine y TV de Cuba - EICTV. Membro da APAN, com seus trabalhos e colaborações, coleciona prêmios e participações em festivais como Janela Internacional de Recife, Festival de Documentários de Buenos Aires e Festival de Roterdã. Suas atuais colaborações foram no curta-metragem "Solastalgia", de Violeta Mora, como roteirista, estreando no Visions du Réel em 2022. E como montador no "Manhã de Domingo'' de Bruno Ribeiro, premiado com o Urso de Prata em Berlim 2022.

Associado colaborador

Vinícius Silva

NOSSA

HISTÓRIA

Somos uma organização sem fins lucrativos que, desde 2014, acredita no poder do cinema para articular redes, fomentar diálogos e fortalecer vínculos sociais. Filmes comunicam, denunciam, narram outras histórias, estimulam a imaginação e provocam debates. 

Realizamos Campanhas de Distribuição de Impacto Social para mais de 60 filmes; fomentamos milhares de sessões gratuitas pela Plataforma Taturana; articulamos redes de exibidores; concebemos Mostras de Cinema; cofundamos o Fórum Latinoamericano de Cinema e Impacto Social. E seguimos ampliando o campo de cinema e impacto social no Brasil.

bottom of page